segunda-feira, maio 16, 2005

Luiz Pacheco

luiz1
Uf!já cheguei a casa e a panela já está ao lume...pescada cozida dia sim dia sim é a ementa infantil possível com as mil uma coisas que me ocupam a cabeça.Entre um encontro com o André Lemos e o encontro com os ilustradores, moderadora e os DFX para a preparação da conversa na feira do livro, dei um pulo até ao lar no Príncipe Real onde está o Luiz Pacheco para lhe dar a revista Periférica que tinha há meses no carro guardada.
Estava a ouvir rádio, sentado numa cadeira de metal. Reconheceu-me quando me aproximei e falei.Senta-te, senta-te.Esta revista é boa, o Jorge já trabalhou com eles, o que é isto? Descrevi-lhe a capa do Hanoch Piven: a boca é um caixote do lixo, os olhos são dois donuts...ahah é giro é giro...e estes são os teus! ahahah!!!Li em voz alta a parte da entrevista que falava dele como um sábio argonauta.Depois por causa do motivo da minha pressa, contou-me que trabalhou na feira do livro em cinquenta e tal durante 7 anos. E uma vez contratou uma empregada, a mãe de um amigo, uma velha maluca que mijava no canto da barraca. Ganhava uns 10 paus por dia, era maluca foi-se embora logo.

4 comentários:

mmmnnnrrrg disse...

tá lindo o gajo!
ehehehehehe

andré lemos disse...

Cara Alice, dá uma vista de olhos em www.esplanar.blogspot.com , grande entrevista a Luís Pacheco. Brilhante e sem papas na língua como sempre (Arquivo de Maio). Até já.

carine disse...

descobri o teu blog, pq ontem saiu no DN uma noticia.
parabéns pelo trabalho

beijos

jorge disse...

talvez a malta se tenha conhecido em casa do fonte santa, no beco, antigamente...
gostei de descobrir o teu blog!
bem vinda aos links da vida é larga!