sexta-feira, abril 07, 2006

a realidade põe-me doente

Img007#1
A escola pública também é isto: a Camila e a Madalena ficaram impressionadas e certamente nunca mais vão esquecer. Encontrámos no metro um menino da escola delas a pedir. O Rafael tinha um acordeão e um cãozinho ao ombro. Entrou na nossa carruagem e quando as viu tapou a cara com o carapuço, olhou noutra direcção e saíu na estação seguinte. Nós seguimos até às Laranjeiras para irmos ver uma exposição na galeria Carlos Carvalho, que fica num sítio estranho e foi uma aventura chegar até lá. Ficámos a conhecer o Rossio de Palma, um velho largo numa aldeia a apodrecer no meio de prédios descascados e de descampados.
Imagem 1
A peça do Baltazar Torres é potente e majestosa. Lá estava ele em miniatura a escavar um toro de madeira. Mas o grande sucesso foi o video e os desenhos com as palavras em picotado da Susana Mendes Silva.
picotado697
picotado0698
Regressámos depressa para casa para irmos picotar. Duas esponjas da loiça e dois alfinetes: uma actividade artística e uma lição de vida. Que tarde!

O Underworld vai emergir para a Cantábria. De passagem por Leon para ver o Musac e a exposição da Pippilloti Rist.

4 comentários:

João Tito disse...

Que forte!

dora disse...

boas férias, Alice.
( Já tenho saudades ! )

fada*do*lar disse...

Que sortuda! O Musac e a Pipilotti de uma assentada!!! Depois conta as novidades tim-tim por tim-tim.
Hum, na Cantábria também há umas anchovas em azeite que são uma especialidade... :-D

David Afonso disse...

Boa! Por acaso também lá (Leon) vou dar uma saltada no próximo fim-de-semana (isto se despachar até o trabalho todo).