sexta-feira, dezembro 23, 2005

cenas de Natal

Img024
Gostámos,cantámos e dançámos, apesar da imensidão do pavilhão do Atlãntico, do espectáculo da Adriana Partimpim.
Img034#2
E ontem à tarde no Chiado esta trupe de músicos, pais e mães natais.
Apetece-me um banho de frio e de pessoas com sacos de compras, vou passear com a Clara até à rua Garrett e ver o movimento natalício no seu máximo esplendor!

2 comentários:

sem-fe disse...

Alice,

gosto muito do seu blog e gostei muito desta desmistificação que faz da palhaçada que é o natal, uma invenção dos filhos-daputa dos católicos que mataram e continuam a matar milhões de pessoas.
Devia ser organizada uma associação de pessoas democráticas e tolerantes para acabar com os insultos à decência que são os símbolos religiosos de propaganda e proselitismo (ainda por cima de mau, muito mau, gosto) que são os presépios espalhados por esse país fora, com a anuência das autoridades civis.

Parabéns, continuie!

alice disse...

sem-fé, o natal é uma palhaçada cuja origem nada tem a ver com o catolicismo, que ainda não existia....parece que remonta a uma festa romana do nascimento da Mitra ( também nasceu numa gruta) no dia 25 de Dezembro. Afinal parece que o Natal é uma festa pagã.
Saíu uma reportagem sobre as origens dos simbolos, árvore de Natal, presépio e pai Natal, muito curiosa na revista Única do expresso, a não perder sobretudo para os católicos convictos!
O presépio parece que foi encenado pela primeira vez por S. Francisco de Assis. Tenho cá em casa um, pelos vistos, aprendi hoje, barroco, com estradinhas, aldeia,castelo, ovelhas e aldeões, o mesmo da minha infância, muito , muito antigo!
Não gramo é das pirosas luzes, (feitas por chineses, claro) que se põem á janela e a decorar a vivenda e do pai natal a trepar pelo parapeito da janela.