segunda-feira, outubro 09, 2006

Ensemble JER

volks-des-peq
Instrumentos de plástico e interpretações de compositores clássicos e contemporâneos, o concerto que vimos ontem no D. Maria, Cozido à Portuguesa, reunia obras quinhentistas e seiscentistas da escola de Évora, barrocas e actuais. Um delírio cheio de humor.
DSCF0006r-

4 comentários:

merdinhas disse...

Não é fácil comentar um cozido lusitano que não se experimentou...

Silvares disse...

Se vires o JER dá-lhe um abraço que mando eu (isto de abraços é mesmo coisa de homens, um beijo não parece adequado, enfim). Caso esse artista ainda se lembre que eu existo, está bom de ver. É que um gajo esquece-se...

Osiriums Ventaka disse...

Concordo com o/a merdinhas ;)

alice disse...

meninos/as, têm de experimentar, o ensemble JER é para se provar ao menos uma vez na vida!