segunda-feira, setembro 04, 2006

educar

Hoje , numa praia não vigiada, com quilómetros e quilómetros de areia, um cão fez cocó. Franzi o sobrolho e quase gritei para as donas do cão: então não apanham? mas retraí-me. Eram pessoas do campo. Simples, simplórias. Avó velhinha de bata tons de cinza aos padrões , mãe gorda em lista de espera para se operar às varizes, filha sereia sem celulite e filho ranhoso traquinas. Calei-me. Não devia.

5 comentários:

Silvares disse...

Já uma vez, há uns anitos, eu e o Kid (lembras-te desse espécime?) íamos tendo uma cena má por uma coisa do género.
A mãe, a avó, a filha, tinham umas línguas terríveis e fizeram mais merda com a conversa que o cão com o olho do cú. Para agravar a situção ainda apareceram os homens correspondentes. Piores que a merda!
Tivemos de saír dali. Diziam eles "Quem está mal muda-se!"... a sabedoria popular é um miminho!

alice disse...

Que cena macaca...! mas eu tinha prometido a mim mesma ser um pouco mais intransigente com este tipo de atitude..mas hesito ora porque são pobres feios e maus, ora porque são pretos...como a negra que deitou para o chão um papel mesmo ao meu lado, numa passadeira...só não levou uma boca porque era negra!!!achas normal??!!chama-se a isto discriminação positiva, acho....
O KID? aquele que se suicidou? é de quem me lembro melhor ( só não sei o nome...) e claro do teu fantástico primo!

alice disse...

ehehe, tudo seria mais fácil se tivéssemos uns autocolantes como o do link do post a seguir, Berlim sem merda...

fada*do*lar disse...

Como te percebo, Alice.
Já fui confrontada muitas vezes com essa "discriminação positiva", em particular com idosos (burro velho não aprende?).
Nem que seja TODOS os dias com um vizinho velhote que quando sai de casa faz 15 arranques de garganta seguindos das respectivas cuspidelas, ou de outro do prédio da esquina que atira os sacos do lixo pela janela...
Ai... o respeitinho pelos mais velhos é muito bonito... %-(

Silvares disse...

Não, esse era o Vitó (morreu no dia do incêndio do Chiado com um pacote de veneno para ratos...). O Kid era "o" outro. Há algures uma foto que tiraste aos 4 numa arriba sore a Caparica entre umas ruínas quaisquer, lembras-te? Era uma bela foto.
Quanto à cena da discriminação positiva não sei não. O facto de ser preta não faz da senhora uma cidadã com responsabilidades diferentes...